Esperança

Se em Deus depositamos também a Esperança, se Nele esperamos, finalmente o encontraremos

Testemunho - Dignidade devolvida

Testemunho de Gabi que teve sua dignidade de filha de Deus resgatada após seu encontro pessoal com Jesus. O Senhor a conduziu a um processo de conversão diária, luta verdadeira pela santidade.

Mulher virtuosa

SFC 8.3.15 - Mulher Virtuosa
Uma mulher virtuosa, quem pode encontrá-la? Superior ao das pérolas é o seu valor. Fortaleza e dignidade são seus adornos; ela sorri para o futuro. Abre a boca para a Sabedoria, e uma instrução bondosa está na sua língua. O encanto é enganador e a beleza, passageira; a mulher que teme o Senhor, essa sim, merece elogios! (Provérbios 31, 10, 25-26, 30)


As obras do Senhor são maravilhosas! Que alegria é contemplar a beleza da criação divina. Deus criou a mulher e nisso há uma beleza única. Deus quando criou o homem percebeu que ele precisava de uma ajuda adequada, de alguém que pudesse lhe auxiliar, que pudesse lhe fazer companhia. Então, Deus criou a mulher. A alegria do homem ao contemplar a criação de Deus foi expressa em palavras de amor que declaram: “Desta vez sim, é osso dos meus ossos, é carne da minha carne!” (Gn 2, 23)


Alguns, por falta de conhecimento sobre a Palavra de Deus, acreditam que a mulher é colocada em um patamar inferior ao homem, pois a Bíblia narra que Deus formou a mulher usando como matéria prima a costela de Adão. E ainda, entende-se mal a passagem que esclarece que a mulher deve ser submissa ao homem.


Inicialmente, cabe observar que, a Palavra diz que o homem foi criado à imagem e semelhança de Deus e Deus formou o homem com o pó do solo. Ora, se a mulher foi retirada da costela do homem é fácil notar que Deus escolheu uma matéria mais nobre para formá-la. O homem foi criado de uma matéria mais bruta, do pó do solo. Enquanto a mulher foi criada de uma matéria nobilíssima: da pura imagem e semelhança de Deus. Isso talvez explique suas características mais formosas e delicadas.


Logicamente, isso não torna a mulher mais nobre que o homem, torna-a simplesmente diferente dele. Com suas peculiaridades, a mulher não pode ser nivelada ao homem. Embora muitos movimentos que dizem “feministas”, os quais prefiro denominar de “masculinistas” pretendam nivelar as mulheres aos homens, isso não é possível! Nivelar é considerar igual. A natureza com que fomos criadas revela as nossas maravilhosas e evidentes diferenças, não somos iguais.


A mulher que teme ao Senhor consegue encontrar n’Ele sua identidade. Permanecendo próxima ao seu Criador, a obra d’Ele é revelada. Deus criou a mulher rica em virtudes. Quando a sonhou, Deus quis formá-la para ser uma ajuda adequada ao homem. Para que ela pudesse, verdadeiramente, auxiliar o homem, Deus precisou adorná-la com muitos talentos. Por isso a Palavra de Deus revela que a mulher virtuosa possui um valor superior ao das pérolas. Quem é a mulher virtuosa? Quem pode encontrá-la?


A Palavra de Deus responde: é a mulher que teme o Senhor. Nela o criador pode revelar sua linda obra: mostrando os tesouros com os quais a adornou. Isso porque ela se deixa ser conduzida pela vontade divina. A mulher virtuosa é rica em obediência, piedade, humildade, paciência, alegria, bondade, misericórdia, amor, esperança, fé, pureza, castidade, sensatez, sabedoria, prudência, submissão... Deus a auxilia a colocar suas virtudes a serviço de todos. A mulher virtuosa é sempre uma mulher serviçal, que ama o serviço.


A mulher virtuosa exala submissão... Ama a submissão ao homem. Porém não a qualquer homem. Ela entende que sua submissão é restrita ao homem que a Palavra de Deus indica.


Que homem é esse?


As mulheres sejam submissas a seus maridos, como ao Senhor, pois o marido é o chefe da mulher, como Cristo é o chefe da Igreja, seu corpo, da qual ele é o Salvador.  Ora, assim como a Igreja é submissa a Cristo, assim também o sejam em tudo as mulheres a seus maridos. Maridos, amai as vossas mulheres, como Cristo amou a Igreja e se entregou por ela,  para santificá-la, purificando-a pela água do batismo com a palavra,  para apresentá-la a si mesmo toda gloriosa, sem mácula, sem ruga, sem qualquer outro defeito semelhante, mas santa e irrepreensível. Assim os maridos devem amar as suas mulheres, como a seu próprio corpo. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo. Certamente, ninguém jamais aborreceu a sua própria carne; ao contrário, cada qual a alimenta e a trata, como Cristo faz à sua Igreja - porque somos membros de seu corpo.  Por isso, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e os dois constituirão uma só carne (Gn 2,24).  Este mistério é grande, quero dizer, com referência a Cristo e à Igreja.  Em resumo, o que importa é que cada um de vós ame a sua mulher como a si mesmo, e a mulher respeite o seu marido. (Efésios 5, 22-33)


Ora, existem homens que não vivem conforme a Palavra, por isso a Igreja não orienta que as mulheres se submetam a homens adúlteros, que batem nelas, que não buscam a santidade, que não se entregam por ela como Cristo se entregou pela Igreja.


Como foi que Cristo se entregou pela Igreja? Ele deu sua vida.


Que lindo é o papel do homem. Deus o constituiu para dar a vida pelas mulheres a fim de purifica-las, santificá-las. Que alegria para as mulheres é submeter suas vidas ao homem que se entrega por elas como Cristo se entregou pela Igreja. Um homem que dá a vida por elas.
O homem purifica a mulher com essa água que Deus derrama sobre ele por graça. Assim o homem purifica suas intenções muitas vezes recheadas de emoção. O homem pelo seu pragmatismo é capaz de purificar os excessos que as mulheres cometem pela sua característica efusiva. É daí que temos a comparação do homem como a lareira e a mulher como o fogo. O homem sozinho não é nada, é só uma estrutura de lareira. A mulher insubmissa ao homem pode ser perigosa porque imagine o fogo sozinho numa casa... Ia queimar a casa toda.


O homem é a cabeça porque ele purifica as emoções próprias da mulher.


A mulher virtuosa deseja ser purificada de suas emoções pela cabeça do homem, pois aí ela encontra o equilíbrio que a completa. Para ela, não há nada de inferior nisso. É uma alegria submeter-se ao homem, pois a Palavra de Deus é clara: a cabeça do homem é Cristo. Assim, submeter-se ao homem é submeter-se a Cristo. (1 Cor 11, 3)


A mulher virtuosa exala castidade...


"A moda atual é toda feita para que a mulher provoque o homem para o pecado contra a castidade. Ela hoje se veste para provocar um desejo sexual no homem. Isso é uma completa falta de caridade. Qual é a medida então da sua roupa? O tamanho da saia, do vestido? Não há regras canônicas, nem mesmo na Palavra de Deus há definição sobre isso. A regra é o seu irmão. Quanto mais você se cobre, melhor para o seu irmão. Em todas as culturas as mulheres investem tempo, energia, no seu vestir, na sua beleza, pois toda mulher gosta de ser admirada no seu vestido, no seu corpo." (Padre Paulo Ricardo).


Não há problema em ser feminina. Nós somos assim mesmo, queremos sair lindas, bem arrumadas e que as pessoas elogiem nosso vestido, diga que estamos lindas. Essas somos nós, mulheres. Nisso não há problema.


"O problema é, quando para sermos olhadas, pecamos e, pior, fazemos nossos irmãos pecarem. E essa realidade entrou com o pecado original. A mulher entrou em um desequilíbrio, a carne deseja tanto se exibir que chega a andar quase nua para que ser desejada e admirada pelos homens. Se você vê uma mulata sambando nua em cima de um carro alegórico, você olha para ela e pensa: poxa, que mulher piedosa, virtuosa!! Não, você não pensa isso porque a mulher ali se reduziu a alguns quilos de carne sambando em cima de um carro alegórico. A mulher se reduziu ao seu corpo, por isso você não consegue enxergar virtudes nela. Pois quanto mais se mostra o corpo, mais se esconde a alma. A mulher virtuosa não precisa andar “quase nua” para se sentir bonita, porque ela entendeu que a beleza do corpo é passageira e o encanto, enganador. Os elogios que ela busca são outros... Para a mulher virtuosa a beleza da castidade está no amor que ela tem a Deus e o desejo de que os homens encontrem a santidade no seu corpo e não o pecado". (Padre Paulo Ricardo).


A mulher virtuosa exala obediência, humildade, piedade...


A mulher virtuosa não é rebelde, nem relutante aos desígnios de Deus. Ela curva-se ao chamado divino e com suas delicadezas auxilia o homem a se curvar também.


O orgulho é combatido duramente em seu coração porque ela entende que na humildade encontra-se a grandeza de Deus.


A piedade encharca sua alma de Amor a Deus e os que estão ao redor dela são atraídos por esse amor.


Do mesmo modo que foi iniciado o texto, conclui-se, para que seja dada a devida atenção à riqueza dessa Palavra:


Uma mulher virtuosa, quem pode encontrá-la? Superior ao das pérolas é o seu valor. Fortaleza e dignidade são seus adornos; ela sorri para o futuro. Abre a boca para a Sabedoria, e uma instrução bondosa está na sua língua. O encanto é enganador e a beleza, passageira; a mulher que teme o Senhor, essa sim, merece elogios! (Provérbios 31, 10, 25-26, 30)

 

As mulheres não podem deixar que as virtudes com as quais Deus as adornou fiquem escondidas pelo pecado. Se seus adornos, mulher, estão invisíveis, aproxima-te do teu Criador para que Ele revele a beleza que és, obra Dele. Deixa que a Sabedoria de Deus visite tua boca para que tua língua seja instrumento de bondade. Isso sim é belo! Deixar que tua língua instrua a bondade e não a fofoca, a falsidade, a mentira, o engano...


Nós, mulheres, precisamos deixar que a fortaleza e dignidade que nos foi confiada por Deus sejam instrumentos de salvação para o homem. Desejemos ser a ajuda adequada, o auxílio propicio para o homem. A mulher é a glória do homem. (I Cor 11, 7) Se o homem for acompanhado de uma mulher sem virtudes, onde ficará a glória dele? Hoje vemos homens sem dignidade porque as mulheres esqueceram de auxiliá-los devidamente com seu adorno. Tenhamos consciência da missão importantíssima que é ser mulher. Não podemos deixar os homens sozinhos em sua missão, que nós sejamos esse auxílio, essa ajuda adequada sonhada por Deus.


Que a Virgem Maria, exemplo de Mulher, possa nos conduzir a nossa verdadeira identidade e nos ajude a descobrir as riquezas com que Deus nos adornou.

 

Renata
Renata Luna
Consagrada da Comunidade Família em Missão

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

AJUDE-NOS

Comunidade Católica Família em Missão

CNPJ 19 446 396/0001-23


Banco: ITAU
Agência: 0667  |   Conta Corrente: 8945-2

 

Liturgia Diária